Azul fez proposta ‘insuficiente’ e ‘incompleta’ pelo Grupo Latam, diz CEO

Roberto Alvo, CEO do Grupo Latam

Em meio a divulgação dos próximos passos do Grupo Latam após apresentar o plano de reorganização, com a expectativa de deixar o Chapter 11 já no ano que vem, o CEO Roberto Alvo, em coletiva de imprensa neste sábado (27), respondeu alguns questionamentos sobre o interesse da Azul pelo Grupo Latam. Dentre tantas propostas recebidas, as quais muitos detalhes não podem ser divulgados, Alvo confirmou o interesse da concorrente brasileira.

“A Azul chegou a apresentar uma proposta, mas era incompleta e insuficiente, então logo descartamos esse possível interesse”

No entanto, segundo o CEO, a investida da Azul neste processo acabou sendo insuficiente. “A Azul chegou a apresentar uma proposta, mas era incompleta, inaplicável e insuficiente, então logo descartamos esse possível interesse. Não foi possível atuar sob essa proposta com os atos que eles nos enviaram, já que nenhuma empresa ofereceu um aporte tão grande como Qatar Airways, Delta e Família Cueto, que se uniram para apoiar a Latam e garantir novos recursos de mais de US$ 5,5 bilhões”.

Nova variante

Mesmo com quatro meses de recuperação constante da demanda doméstica, além do internacional estar se recuperando nas últimas semanas, Roberto Alvo já está ciente da nova cariante da Covid-19 que se espalha pela África e fez países como Brasil fechar fronteiras com África do Sul e mais países.

“Temos ciência de que ainda estamos numa pandemia e da possibilidade de termos novas restrições. Mas o grupo se preparou demais para ter custos variáveis e capacidade operacional para reagir. Fizemos um trabalho belíssimo para crescer”, disse.

Em meio a divulgação dos próximos passos do Grupo Latam após apresentar o plano de reorganização, com a expectativa de deixar o Chapter 11 já no ano que vem, o CEO Roberto Alvo, em coletiva de imprensa neste sábado (27), respondeu alguns questionamentos sobre o interesse da Azul pelo Grupo Latam. Dentre tantas propostas recebidas, as quais muitos detalhes não podem ser divulgados, Alvo confirmou o interesse da concorrente brasileira. “A Azul chegou a apresentar uma proposta, mas era incompleta e insuficiente, então logo descartamos esse possível interesse” No entanto, segundo o CEO, a investida da Azul neste processo acabou sendo insuficiente. “A Azul chegou a apresentar uma proposta, mas era incompleta, inaplicável e insuficiente, então logo descartamos esse possível interesse. Não foi possível atuar sob essa proposta com os atos que eles nos enviaram, já que nenhuma empresa ofereceu um aporte tão grande como Qatar Airways, Delta e Família Cueto, que se uniram para apoiar a Latam e garantir novos recursos de mais de US$ 5,5 bilhões”. Nova variante Mesmo com quatro meses de recuperação constante da demanda doméstica, além do internacional estar se recuperando nas últimas semanas, Roberto Alvo já está ciente da nova cariante da Covid-19 que se espalha pela África e fez países como Brasil fechar fronteiras com África do Sul e mais países. “Temos ciência de que ainda estamos numa pandemia e da possibilidade de termos novas restrições. Mas o grupo se preparou demais para ter custos variáveis e capacidade operacional para reagir. Fizemos um trabalho belíssimo para crescer”, disse.

Ahorra en tu hotel - hotelscombined.es

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *